quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Frases Que Marcaram A Minha Vida #9



Filme: Now Is Good

Entre a fama e o proveito, existe a realidade de alguém.

  Há quem me acuse de reclamar muito sobre a minha vida e de ter tudo o que quero, por isso achei melhor tirar o proveito da fama e contar uma história:

  Durante 3 meses da minha vida pensei que estava morta, não sentia nada, e chorar era o meu instinto básico, olhei muitas vezes a porcaria do espelho para ver se via alguma coisa mudar, mas não, o que mudava eram as olheiras que se tornavam mais fundas, os traços da minha cara ficavam mais vincados, os lábios estavam secos devido ao tabaco e à pouca agua que bebia. Durante esse mesmo tempo pensei na melhor maneira de partir, e assustadoramente cheguei a conclusão que queria uma coisa sem muito drama e que não chocasse completamente a minha família, nesse tempo escrevi que nem uma louca a uma amiga minha que na altura nem queria ver me. Havia dias que me sentia uma drogada na reabilitação, não estava longe da verdade, mas também não era uma realidade certa. Ainda hoje tenho pesadelos com esses tempo em que não conhecia mais nada para alem do meu quarto. 

  Foi assustador, mas muito esclarecedor, pensei que precisava de um numero e apenas preciso de qualidade, jurei ser melhor para os meus amigos, mas quando chegas à conclusão que a vossa amizade com certas pessoas não vai passar de sorrisos educados e momentos cordeais percebes que essa pessoa é apenas um numero e que não vale a pena a atenção que lhe deste. 


domingo, 27 de janeiro de 2013

Bedside Thoughts #11


Eu sei o que é perder a cabeça, sei o que é odiar uma pessoa e sentir até aos últimos ossos e terminações nervosas que ela devia ser acidentalmente teleportada para outra dimensão, mas quando a neura passa a racionalidade tem espaço para trabalhar de novo. 

Basicamente o que estou a dizer é que eu passei por aquilo que disse a cima, mas sobre mim mesma. Eu odiei a minha pessoa durante tanto tempo que a realidade agora parece um sonho, não estou a dizer que me amo e me venero, mas já não sinto vontade de me destruir.

Isso é bom.  


terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Está na altura de falar.


 Aprendi que tenho que gritar por ajuda ao mínimo sinal em que não estiver bem, não posso engolir tudo o que as pessoas querem, não posso desculpar todas as atitudes que as pessoas têm  não posso acreditar em todas as promessas que as pessoas fazem porque é natural que uma ou outra esteja a mentir ou simplesmente não a cumpra, não me posso dar ao luxo de olhar os confins do inferno outra vez e ser capaz de virar costas novamente. 

 Nunca pedi ajuda e se não o tivesse feito provavelmente agora não estava aqui, ainda não sei quem ou o que puxou o gatilho para me levar ao fundo, mas hoje em dia prefiro não saber. Não quero culpar ninguém, ou algum evento da minha vida. Só quero esquecer e seguir em frente, ser uma pessoa melhor. 

 Estou farta de estar sozinha por escolha própria e do mundo.    

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Será que depois..

Tu que viste o mundo dela cair aos teus pés, que viste a alma dela em pedaços no chão sujo da estrada onde caminhas todos os dias, será que depois de veres a parte mais terrível do mundo em que estamos hoje achas que podes mudar as histórias da humanidade, aquelas que contam como os pequenos deviam ficar em baixo e os grandes cima, aquelas mesma histórias que te puseram um rotulo a ti e iram rotular os teus filhos. 

Destruir a vida de alguém é fácil porque não tiveste o trabalho de a construir  mas cuidas da tua como se fosse o melhor e maior diamante do mundo, será que depois de tudo o que passaram juntos é assim que queres ser lembrado, como um covarde egoísta e egocêntrico que trocou a pessoa que mais o amava por uma suposta vida melhor? 

Sabes que não te odeio, eu sei que tu sabes. Um dia vais voltar, vais olhar para a destruição que ignoras agora e ver os pedaços mais lindos dela arruinados, será que depois vais gostar do que vês? Eu jurei dar te o mundo, jurei tanto que comecei a ver que não ia ser fácil lidar com quanto me ignoras agora. A revolta que senti na altura aumenta mas mesmo assim só consigo ver os meus erros e saber que foi algumas atitudes minhas que te fizeram destruir tudo. Será que depois de tanto tempo eu devia esquecer? A resposta é rápida e imediata a vir à minha cabeça: 

Sim

Recentemente vi um filme #1

 As Vantagens de Ser Invisível 

Chorei, ri e voltei a chorar, as musicas, as falas, tudo pareceu bater certo e a para alem disso tudo o que parecia ser um filme para outcast, é mesmo. Não estou a por rótulos, porque a vida ensinou-me que isso é estúpido, mas este filme tocou na ferida que guardo, ninguém escapa ao escrutínio de fazer amizades, à vontade te proteger outros iguais a nós, não só com as mesma histórias mas com o mesmo objectivo, serem notados, serem amados por outros, ninguém pediu para aqui estar mas já que estamos vamos olhar à nossa volta.

Ser invisível pode ser doloroso, mas se encontrarmos as pessoas certas para serem invisíveis connosco a dor fica mais pequena. 

Aconselho.



Conforto

Eu, em particular, encontro conforto nas coisas mais estúpidas que andam por ai, mas não só, conheço o conforto de uma musica, de uma frase tirada de um livro ou da ligação que fazemos com certos filmes. Posso dizer que a musica, os filmes e os livros salvaram a minha vida e impediram me de ser uma adolescente revoltada, descobri que sou capaz de ultrapassar as coisas por mais complicadas que sejam, e isso foi um conforto. 

Ultimamente tenho andado em baixo e sem vontade de reagir, o que para mim já é estranho e para a minha idade não é politicamente correto, devia ter tudo articulado na minha cabeça, tudo no sitio certo e devia estar pronta para a acção. Mas não, nem tenho respostas para perguntas sobre: se vou ficar bem e se tudo vai correr bem. 

Talvez a minha vida seja assim, uma pilha de tralha que nem eu sei arrumar.

  

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Tudo voltou ao seu lugar. Tu no passado e eu aqui na minha vida.

Foi como encarar uma realidade há muito esquecida, ouvir falar de ti, saber que estavas bem foi talvez o maior erro, não estou a culpar quem em disse que ainda existias, ou a culpar as maneiras como voltaste a reinar o meu pensamento porque sei que a cima de tudo a culpa foi minha por te ter deixado entrar. 



Agora que a minha mente está mais calma e tu finalmente desapareceste, posso ter um pouco de descanso e apreciar a fina saudade que tu me deixas sem ficar louca.  

Um pouco de som é sempre bom.

Momentos #7




Aquele momento em que a humanidade diz que és maluco/a e tu dizes: "Com muito gosto!" 

Frases Que Marcaram A Minha Vida #8




Rei Leão 

domingo, 13 de janeiro de 2013

19

Fiz anos ontem, correu bem.

Sabem o que entendi ontem? Que cada pessoa tem um papel na nossa vida, tem um tempo e hora exacta para estar perto de ti. E com o tempo, a distancia e o resto à nossa volta, as preocupação e problemas, a raiva e a desilusão, o desejo e as vontades vão ficando mais pequenos, até estarem completamente sarados e sem crostas que a maldade do ser humano possa arrancar.

As pessoas vão e voltam e só o tempo dirá se algumas vêem para ficar ou estão só novamente de passagem. Eu não quero perder quem voltou para ficar, mas há muita gente que devia estar a meu lado e não está, apesar de doer eu entendo que a vida é assim tira uns e dá outros, mas o nosso coração não entende o que são as leis da vida porque aquela pessoa não foi nem é algo de negativo.

No ultimo ano tive dias difíceis, agora sei que foi uma fase e que tenho de cuidar mais de mim, tenho que olhar por mim para dar o meu melhor a quem está comigo ao longo dos tempos.  



sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Frases Que Marcaram A Minha Vida #7



The Big Bang Theory

Resoluções AKA Fracasso

Eu fiz uma lista de coisas que gostava de melhorar este ano, mas no minuto a seguir fui olhar para elas e já não faziam nenhum sentido. Pensei que se escrevesse o que gostava que mudasse, o que estava a sentir pudesse ir embora, mas enganei-me. 

Fazer resoluções não é uma das melhores ideias, acabamos por ter muitas expectativas em nós próprios e como qualquer ser humano que se sinta em risco de mudança ou de perigo, metemos o rabo entre as pernas e corremos o mais que podemos. 

Não digo que haja pessoas que realmente seguem as listas e resoluções para este ano e que consigam, porque sei que há por ai muito bom maluco que lida com a pressão melhor que eu.  Já eu prefiro ir vendo e o que tiver que mudar, mudo. 

Momentos #6




Aquele momento em que se matar não fosse crime já muita gente que te lixa tinha morrido. 

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Será fugir uma opção ou um erro.

Eu aceito a realidade, aceito que o passado não volta atrás mas nada me impede de sonhar mais alto do que devo, nada me impede de querer mais do que tenho, de querer mais do que é bom e menos do que é mau. Mas só sonhar, só compreender, só desejar e só querer não chega para contornarem o impossível e que sejam a realidade que temos.

Eu sabia que ia ser difícil limpar o meu sistema de tudo o que foi mau na minha vida, de todos os problemas e sonhos que se partiram quando cai sem asas na realidade. Afoguei me nas promessa, nas mentiras e nas  esperanças falsas e conversas românticas com a minha imaginação.

Fugir nunca foi uma opção, e muito menos seria uma escolha, mas quando as saudades do passado viram o presente de cabeça para baixo mostram que a única saída seria a fuga. 

Mas será que sei fugir de ti? Será que sei fugir do que sinto?