quarta-feira, 21 de maio de 2014

Os verdadeiros significados.


Então é verdade…o mundo ensina tudo o que a escola mundana não ensina e dá novas definições a tudo, conforme-lhe agrada mais, assim como, amar tem um preço, ter sorte é uma incerteza, que confiança não é uma garantia para o sucesso, que a dor é só apenas o começo de algo, que escolhas não têm apenas consequência mas também prazo, que odiar pode conduzir alguém á loucura e á morte. 

Que a felicidade é um mito, que a estupidez algo genético, os sonhos são contos de fadas na tua imaginação, que falsidade é o prato servido com frequência. 

E que a única coisa que prende alguém nesta dimensão é a realidade e alguma ficção. 



domingo, 18 de maio de 2014

Compilações de Pensamentos

Se guardas uma coisa durante muito tempo contigo vais começar a pensar que tens direitos e obrigações sobre ela. Estás enganada. Nada do que tens é teu permanentemente. 

*** 

A vida não fica fácil, o que fica fácil é ignorar quando as coisas voltam a complicar. Com o tempo fica cada vez mais fácil por de lado a confusão e ficar apenas dormente.

*** 

Quando o passado corre atras de ti tens o direito de ficar preocupada/o, mesmo que conheçamos bem o resultado dessas aproximações. Não há ação sem consequência nesta vida, não podemos evitar o desejo para sempre, mesmo que ceder signifique ter que arcar com o problema.


sábado, 3 de maio de 2014

Passado Recente


Andei duas horas às voltas, mergulhada em pilhas de cadernos usados e folhas soltas com textos datados e contos. Qualquer pessoa chamava memórias, ou diários aquilo mas para mim não passam de fragmentos de um passado recente.

Escrever sempre foi importante, parte de mim sempre precisou de contar o que estava preso dentro de mim, mesmo que fosse a uma simples e humilde folha de papel. Não invento histórias, elas nascem de mim, o meu passado recente é o material perfeito para muitos contos de terror e o meu gosto para o macabro nem está sequer ligado às minhas escolhas de vida. De resto, sou normal. 

O adiamento de completar algo é uma coisa muito presente na minha vida, a perda é algo que já estou habituada e o ganho uma conquista maior por ser escasso. Não sou uma pessoa vaga, pelo contrário, sou enganosamente catalogada doente e incapaz de amar. Mas um dia falo sobre rótulos, toda a gente tem um, a sociedade faz questão. 

Regenerar


A definição é compatível com esquecer mas não é a mesma coisa, é como se fosse um placebo fármaco em vez do químico verdadeiro. Como por exemplo, um trauma grave, o ser humano pode regenerar do trauma mas pode nunca vir a esquecer completamente, devido a sequelas na pele, no cérebro ou para ser um pouco mais lírica, na alma.

A mente e corpo podem ser trabalhos e a alma ganha alento com o tempo, mas nada vai tirar aquele zumbido horrível que fica no fundo do teu sono, aquele quando estás a sonhar, aquele que faz lembrar o longo e doloroso processo que é regenerar, que é nem sempre ter avanços, e que infelizmente tem dias em que preferias deixar de existir.

A impotência de querer esquecer algo que ainda não quer ser deixado para trás deixa-te com medo de olhar para todas as coisas positivas que a regeneração fez contigo, todas as portas que abriu, todos os caminhos novos e pontos de vista que estavam turvos e agora são positivos e alegres.

Por isso, não, o ser humano não tem a capacidade de esquece, nem o mal que fez nem o que lhe foi feito, porque apenas lhe foi dado a oportunidade para regenerar das sequelas provocadas por ele mesmo e por outros. 

Mas há sempre um nanosegundos do dia em que a nossa memoria foge e vai divagar para o que queres realmente esquecer. E esqueces. Mas só por um nanosegundo.

Momentos #14





Aquele momento em que compreendes que foi o fim, que deste tudo e estar cansado é um direito teu.