segunda-feira, 23 de julho de 2012

A Movie Script Ending

Podes contar porque? Qual foi a razão da tua partida desta vez, ou porque raios eu te deixei ir e nem estava muito preocupada? É que agora eu sinto a tua falta, sim eu sei, é tarde tu já foste. És de outra agora e eu vou aceitar isso. 

A ultima vez que falamos eu senti a tua distância, a tua falta de palavras, já devia saber que não sou algo que queres guardar para sempre, eu significo aquilo que não queres aceitar em ti e compreendo isso, mas acho que  já fui compressível de mais contigo, e estou cansada de sentir me assim, arrependo-me  de deixar que entres na minha cabeça quando sei que não vais ficar, ou por falta de amor meu, ou por falta de amor teu. 

Mas desta vez não deixo de pensar o porquê de teres ido embora quando eu prometi que ia ficar.



sexta-feira, 20 de julho de 2012

Escolher depende de quem exactamente?

Será que somos nós que escolhemos o nosso caminho? Se eu fosse católica diria que foi Deus, mas não creio que estas escolhas tenham haver com religião. Quem escolhe somos nós, regulares humanos.

Para nós é mais que normal errar até já estamos habituados a isso, mas quando se trata de por as culpas em alguém pelos nossos erros somos mais que professores, somos mestres. Eu, para esconder os meus erros culpava o amor que deixei fugir, culpei os meus familiares por não me darem atenção e culpei o meu subconsciente por não me ter avisado que podia contar a verdade, que era possível ter ajuda sem ser descriminada. A verdade é que ninguém tem a culpa nem mesmo nós próprios, o cérebro do ser humano é assim, inventa estados e marca quem tenta compor a vida.

Por muito tempo cortar me era tabu na minha cabeça, agora é apenas uma leve memoria que falo livremente. É verdade que há dias em que gostava que tivesse escolhido um caminho diferente ou então que realmente alguém o escolhesse por mim, mas não é possível tal coisa acontecer. 

 O casulo simplesmente fechou à minha volta e quase fiquei sem ar, mas conseguir sair a tempo. 

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Ir pelo caminho errado e vir pelo certo.

Podemos cuidar do futuro amando o que temos no presente, mas tenho medo de acordar um dia e não ter presente, que ele me seja roubado injustamente. Algumas palavras perderam o seu significado por já não haver sentimentos verdadeiros hoje em dia, e os que restaram são destruídos e poluídos com as mentes de agora. A minha mente devido ao fumo que havia nela e a escuridão, formaram o maior medo, morrer, em a única alternativa que tinha. 

Agora olho para trás e vejo que tinha mais saídas, que havia outras hipóteses e havia pessoas a quem eu podia ter poupado a desilusão de ver a amiga deles a definhar-se por entre os cantos escuros da vida.

Se bem que não me arrependo dos caminhos que escolhi porque eles no final, com muito esforço, puseram me no meu verdadeiro caminho, agora sei cuidar de mim, sei cuidar dos outros novamente e ajudar por isso se alguém precisar eu estou aqui de braços e mente aberta para ajudar. 

Cortar, Chorar, Definhar levam agora a Amar, Sonhar e Criar.

sábado, 14 de julho de 2012

Not so well today, but tomorrow will be better

  Podemos querer mudar, tornar a nossa vida melhor, mas mesmo assim há dias que não dá para melhorar. Eles começam mal e acabam por desgastar o que tínhamos trabalhado a semana toda, o meu objectivo é não deixar que isso aconteça comigo, o que é muito complicado porque estou numa fase instável. 

  Não podemos apagar todas as nossas angustias, todos os nossos medos e todas as memorias más da nossa vida de um dia para o outro, isso foi- me explicado por muita gente, apesar de ter pena de isso não acontecer porque se não nem estava como me encontro hoje, a minha vida seria muito mais fácil e bonita.

  O meu ponto é não querer que um dia trave tudo aquilo que já foi feito, e o que desejo de uma recuperação sem entraves e simples, sem falhas, pode ter atrasos porque a vida é mesmo assim, nunca chega a tempo ás coisas importantes. 

E eu só quero melhorar. Só isso. 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Crystal

Podemos não saber ao certo quando ou como fomos feitos, o ser humano tem várias teorias sobre a criação, mas nunca ninguém deu certezas de nada. Como eu (e não só eu) costumo dizer a única coisa que temos de certo é a morte. Mas não quer dizer que vivamos a pensar nela, ou a planear o nosso funeral. 

Podemos não saber quando ou como fomos feitos, mas sabemos muito bem do que somos feitos, carne , ossos, veias, músculos, órgãos e pele, mas também somos feitos de vidro. 

O vidro é só uma maneira mais romântica de dizer sentimentos, porque é impossível partir o coração a alguém sem o matar ou ferir, então para mim os nossos sentimentos são de vidro, e aparentemente os outros seres humanos tem um gosto enorme em parti-los. 

Já me partiram o coração, já me impediram de ser feliz ao partir o resto da alma que tinha, por isso agora tenho que refazer tudo o que sou, construir do 0 tudo aquilo que quero, tudo aquilo que antes eram suposições ou desejos e começar a conquistar pontos para uma nova vida. 

Não posso dar-me ao luxo de deixar que alguém ou algo tome conta de mim e me parta outra vez.

AJUDA!

  Levamos uma vida a descobrir quem somos, porque aqui estamos .. mas a resposta está à frente dos nossos olhos mas mesmo assim se tivermos um relance da respostas não quer dizer que estejamos dispostos a aceitar-la
  Durante este ano estive perdida, não consiga ver para alem do que já era meu, e o que era meu nem sequer lhe dava valor, deixei o passado misturar-se com o presente e o que aconteceu foi uma enorme vontade de acabar com a minha vida. Não via saídas , nem tinha objectivos, mas o amor pela minha família foi mais forte. Deixar a minha família desta maneira seria injusto, irracional e estúpido. 
  Pensei que podia arranjar a solução sozinha, que podia encontrar o caminho sozinha para sair do buraco onde estava, mas não, está enganada e ao impedir me de pedir algum tipo de ajuda já estava a assinar a minha sentença. Mas um dia acordei e dei comigo a pensar porque estava a ser assim comigo própria, porque me infligia dor se havia pessoas que estavam dispostas a amar-me e ajudar-me, por isso , pedi ajuda. 
  Ao dia de hoje estou feliz, estou bem, mesmo que não saiba o dia de amanha não quero descobrir, não estou preocupada com o que os outros querem ou pensam a meu respeito, o que quero é ser apenas eu mesma, lutar pela minha vida. Não quer dizer que esteja melhor porque sei que ainda nem a meio do caminho vou nesta jordana. 

(ps: já tinha saudades de conseguir escrever.)