domingo, 29 de janeiro de 2012

Está preso nas cordas vocais.

Uma oportunidade. Um caminho desviado ou uma palavra não dita pode bastar para que o nosso mundo fique de pernas para o ar. Sei o que isso é, e também sei o que é deixar algo por dizer e depois querer remendar esse buraco e não existir maneira a não ser em sonhos, é tudo muito fácil lá basta querer. Os sonhos nos últimos anos têm sido tudo para mim, é ai onde posso dizer as palavras que não saem das minhas cordas vocais quando são necessárias é lá que imagino os momentos certos para tudo, também é onde ensaio os discursos que digo durante o meu dia, apesar de nem sempre saírem como esperava.
Mas mesmo com tanto treino, não depende nada de mim na realidade, só dependia de ti dares-me uma oportunidade de te dizer o quando és para mim, só precisava de uma hora ou talvez não mais que dez minutos. Porque o que eu quero é apenas ser ouvida. Por ti. 

Sei que já disse que tinha desistido e que tudo o que passou são apenas memorias, mas tive que escrever isto antes que morresse com estas palavras por dizer.

sábado, 28 de janeiro de 2012

never stop DREAMING (!)

  Quando o céu se torna negro dentro da minha cabeça, penso que a loucura me ataca novamente. Não sou a pessoa mais alegre deste mundo, mas será que alguém é? Será que existe uma pessoa inteiramente feliz neste preciso momentos? Provavelmente não, talvez a felicidade seja mesmo uma coisa rara. 
  Já fui feliz, tive o meu tempo e mesmo assim quero mais. Não me sinto preparada para encarar o presente nem tão pouco o futuro, mas quero ser feliz.
  O ano começou, jurei continuar a olhar em frente, jurei ser forte mesmo que me magoassem, mas agora sei que não devia ter jurado. Porque só jurei para não chorar. Estou farta de tudo, até da minha voz! Estou no limite comigo mesma, mas mesmo assim vou vendo os meu limites abrirem caminho e a não me deixarem sem chão.
  Há dias que todos os meus sonhos estão a um passo de distancia. Mas há outros que penso nunca ser alta o suficiente para lhes tocar.

A minha vida é isto (..)um circulo onde o meu coração é pisado por tudo e todos. Até mesmo por mim. Mas mesmo assim continuo a sonhar (..)