segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

A verdade sobre o medo


Quem não tem medo do mundo acaba por ser engolido, não tem instinto de sobrevivência e isso é um problema porque sentir medo não é uma fraqueza é uma mais valia, algo que nos mantém acordados e a espernear para sobreviver a mais um dia nunca pode ser uma coisa totalmente negativa.

Criar um ambiente sem medo é sinal que vamos falhar, pode não ser já, mas é um passo mais perto de pensar que podemos ser parvos a vida toda sem qualquer realidade das consequências, o mundo foi feito para andar sem redes de segurança, foi feito para arriscar e para escolher o nosso caminho apesar de querermos um sitio onde não possamos ser julgados pelas nossas escolhas não faz de nós pessoas mais felizes ou seguras, faz de nós medricas, falhados. 

Sem o sentimento do medo e da incerteza, não temos a vontade de tentar, de julgar por nós próprios se o medo de fazer certas coisas é real. Somos humanos, carne e osso, devemos ter medo porque ele aquece a pele antes de saltar, dá energia antes de entrar numa sala cheia de pessoas que estão com muita vontade de te apontar o dedo e dizerem que já falhaste, o medo da a certeza que essa carne e esse ossos têm sangue a passar por eles.

Nós aguentamos, vivemos e até cultivamos o medo como forma de intimidar quando ele devia dar poder a quem o tem. 

Mas quem sou eu para saber seja o que for, tenho medo de dizer o que gostava de ser em voz alta. Tenho medo de falhar, de saltar para um mundo sem rede, para um mundo que usa o meu medo como espada enquanto eu o devia usar como armadura. 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Isto é como no Face é só meter GOSTO (!) :b