sábado, 2 de março de 2013

Apenas do pior, podemos destingir o que é o melhor.


Já pensei em chamar por ti, já parti tudo a correr atrás de ti, perdi a minha cabeça ao pensar em ti, não há mentalmente e fisicamente mais nada que possa fazer por ti ou por o que penso ainda sentir. Chorei e arranhei metade da minha alma nos espinhos que memorias e arrependimentos possas ter trazido para o meu mundo, não tenho nenhuma esperança que possa agarrar de novo as tuas mãos junto ao meu peito e dizer tudo o que ficou no silencio. 

Sei que esperar por alguém que não vai voltar é estúpido e que se insistir o mundo ao meu redor vai seguir em frente e eu vou ficar aqui, neste mesmo sítio, à espera de um sinal ou dádiva da tua presença. Recordar que erramos só torna o esquecimento mais difícil. 

Mas por mais sozinha e perdida que possa estar, não me arrependo do que fiz ou disse, não me arrependo das escolhas, porque toda a minha curta vida pus na minha cabeça que, temos que lidar com as consequências e que merecemos o pior ou melhor que elas nos tragam. As coisas estão diferentes, o mundo é um lugar onde é imprevisível saber o que está reservado para cada um de nós, temos que nos habituar ao que ele nos mostra e estar atentos ás oportunidades que ele dá. 

Sofrer não está na lista das coisas perfeitas, nem queremos sofrer toda as nossas vidas aqui. Conjugar o que acontece aqui é apenas uma preparação para o que já está escrito no nosso futuro, apenas no presente conheces as maneiras para um futuro melhor. Mas nunca sem dor, a vida, o mundo a dor e a felicidade são um circulo enorme que ninguém sabe girar de maneira a escolher o melhor. 

Apenas do pior, podemos destingir o que é o melhor.  



Sem comentários:

Enviar um comentário

Isto é como no Face é só meter GOSTO (!) :b