domingo, 23 de setembro de 2012

Escolhas.

Todos dias levanto-me para uma luta diferente, para viver outro dia, para respirar, para tentar ser feliz. E todos os dias há sempre o mesmo sentimento, o medo de ter feito algo errado hoje que possa reflectir no amanha. Será que há alguém no mundo que possa entender o que eu sinto? Ninguém? 

Tive um professor que um dia me disse que se escolhemos um caminho é como fechar a porta aos outros que havia em escolha, nunca fiz caso do que ele disse, mas agora há um sabor estranho na minha boca que prova que ele tinha razão. O sabor de escolher e nunca saber o que haveria para alem disto.

Escolher é a segunda palavra que mais odeio. 

A primeira nem irei prenunciar..


Sem comentários:

Enviar um comentário

Isto é como no Face é só meter GOSTO (!) :b